FANDOM


Outro mundo
Temporada 4, episódio especial (sem número)
Planetes
Informação do episódio
Nº de episódio total
Icon-M2.png Flag_CA.png Estréia (M2) 20 de setembro do 2009
Flag_IT.png Estréia (Itália) Não estreado
Small-en-us.png Estréia (EUA) Não estreado
Flag_PT.png Estréia (Portugal) Não estreado
Outros nomes
Nome em italiano Un altro mondo
Nome em inglês (EUA) Another World
Nome em catalão Un altre món
Sucessão de episódios
Anterior
Os caçadores de fadas
Seguinte
A árvore da vida
Lista de episódios

Outro mundo é um episódio especial (sem número) da temporada 4 da série Clube Winx. Não pertence oficialmente à série, este episódio foi produzido por Dýmapko, a empresa que também produz a série Planetes. Este episódio é um crossover (intersecção) com o universo expandido de Planetes.

Argumento

O episódio começa no pátio de Alfea, onde as Winx saem das aulas e começam a falar da chegada dos Feiticeiros do Feiticeiros Negro. De repente aparece um rapaz que leva uma camisola brilhante de cor magenta com o número 14 pintado e umas calças azuis, aproxima-se das Winx e diz-lhes: “Tudo bem se eu falar um bocadinho convosco?”. As Winx surpreendem-se e perguntam-lhe se é um Especialista de Fonte Vermelha, mas o rapaz apresenta-se como “Almirante 14” e diz que “vem doutro mundo”. O 14 diz: “Vim propor-vos que venhais ao meu mundo, é um universo totalmente diferente onde tudo se vê doutra maneira, mas não vos preocupeis, os vossos olhos adaptar-se-ão. O que é que achais?”, e a Tecna diz que os habitantes do planeta Zenith estão ligados ao universo em que vivem, portanto ela não pode ir para outro universo. O 14 fala com alguém e diz-lhe: “İhi, prepara-te para materializares as Winx excepto a Tecna: primeiro viremos a Bloom e eu, depois materializa a Flora e a Layla, e no final a Stella e a Musa. Vamos lá!”. As Winx surpreendem-se, e de repente a Bloom aparece num sítio desconhecido com as paredes amarelas, e vê que tudo é diferente: as pessoas, os objectos, e em general os corpos, os ângulos e o espaço físico… No começo assusta-se, mas no final costuma-se graças ao 14. Então, a Flora e a Layla saem duns cilindros gigantes que se encontram nesta sala, e depois também saem a Stella e a Musa. O 14 apresenta às Winx a sua namorada, a capitã İhi Kadse; o seu irmão, o comandante 0; a namorada do 0, a Carla; e o piloto da nave, o Pumiky. O 14 diz que eles fazem parte da Frota Estelar da Federação, e encontram-se na nave FEF 07 em órbita da Terra. Então revela uma coisa interessante: as Winx fazem parte duma série de televisão, e agora elas foram materializadas no mundo real…

Diário da nave, domingo, 20 de setembro do 2009 do 263. Materializámos as Winx no mundo real, e elas estão bastante surpresas. No entanto, ajudá-las-emos a compreender o nosso mundo…
İhi leva as cinco Winx que foram materializadas até à ponte da 07, põe no ecrã um episódio da série “Clube Winx”, exactamente o primeiro episódio da quarta temporada (Os caçadores de fadas), e diz: “Raparigas, este é um episódio da vossa série, realmente vós sois personagens de ficção. Nós criámos a tecnologia para trazer personagens irreais para o nosso mundo, o mundo real. Mas ninguém da Terra sabe que existimos, trabalhamos de incógnito. Se quiserdes voltar para o vosso mundo, podeis voltar ao mesmo ponto de que saístes, ou para qualquer outro ponto da vossa série de televisão. Por isso gostaria de ensinar-vos o nosso mundo, a nossa Terra. O que é que achais?”, e a Bloom diz: “Se bem percebi, temos o tempo que quisermos, sempre poderemos voltar. Onde é que nos quereis levar?”. O 14 diz: “Gostareis muito deste mundo, tenho a certeza, desfrutareis muito! Alguma vez utilizastes um teletransportador?” e a Stella rapidamente diz: “Eu teletransportei-me muitas vezes, isto é, basicamente… Mas gostaria de ficar nesta nave, já que vi que tendes coisas muito giras!”. O 14 diz: “Muito bem, eu levarei a Bloom e a Layla a Barcelona, para que vejam a praia e o mar duma maneira totalmente diferente àquilo que estão costumadas. İhi, importas-te de levar a Flora e a Musa à tua aldeia, Aiamonte?” e a İhi diz: “Será um prazer”. A İhi teletransporta o 14, a Bloom e a Layla à praia de Barcelona, mas já que já acabou o verão, e é domingo às 7 da manhã, na praia não há ninguém. A Layla diz: “O meu planeta, Andros, é conhecido pelas suas praias e a beleza do seu mar, mas nunca tinha visto um mar desta realidade. Posso pedir uma coisa?” e diz que só quer mergulhar pelo mar de Barcelona, o Mar Mediterrâneo, já que ela pode respirar debaixo ďágua com os seus poderes de fada, e diz: “Não me perderei pelo mar, sei como voltar. Prometo-te que voltarei, e quando a Layla Pelay promete uma coisa, certifica-se de cumpri-la. Concordas?”. O 14 diz: “Muito bem, vemo-nos neste ponto da praia. Adeus!”, e a Layla vai-se embora.

Em Aiamonte, a İhi, a Flora e a Musa estão a caminhar pelas ruas, quando de repente encontram uma amiga da İhi que se chama İrene. A İrene diz: “Quem são as tuas amigas?” e a İhi diz: “Sei que és fã das Winx, não és? O que é que me dirias se te dissesse que são, nem mais nem menos, a Flora e a Musa?”. A İrene diz: “Raparigas, é verdade que vos pareceis a elas, mas como é que vós vos chamais de verdade?”, mas a Flora diz: “Chamo-me Flora Fernández”, e a Musa diz: “Eu chamo-me Musa Kimura”. A İrene diz: “Dizeis-mo a sério?” e a İhi diz: “İrene, há muitas coisas que não te expliquei, como que em realidade agora estou a falar catalão e estou a utilizar o tradutor universal que levo instalado dentro da minha cabeça para que me ouças em espanhol…”. A İrene diz: “Falas catalão? Não o sabia, onde é que o aprendeste? Se nunca viveste na Catalunha!”, e a İhi diz: “İrene, não me faças explicar-te agora todos os meus segredos…”. De repente o 14 interrompe-as chamando através do comunicador, e a İhi diz: “O que é que se passa?”. O 14 diz que deixou que a Layla se fosse embora ao mar para mergulhar um pouco por conta própria, enquanto ele e a Bloom ficaram na praia, e pergunta: “Fí-lo bem?”. A İhi diz: “Espero que não se meta em sarilhos nem se encontre com gente do nosso mundo…” e o 14 diz-lhe que lhe prometeu que voltaria. A İhi diz que se alguma coisa correr mal, tem de ligá-la imediatamente. A Musa pergunta o que é que se passava, e a İhi diz: “A tua amiga Layla decidiu dar um passeio pelo mar”. A Musa diz: “Se prometeu ao 14 que voltaria, voltará, mas isto não quer dizer que não se tenha ido embora e que não procure gente deste mundo…”, e a İhi preocupa-se.

Na praia de Barcelona, a Bloom está a desfrutar do sol e o vento sobre a sua cara, sentindo sensações diferentes daquilo que sentia no mundo das Winx, quando o 14 recebe de novo um telefonema da İhi dizendo que têm um problema: a Layla foi-se embora. O 14 diz que todos voltarão à 07. A bordo da 07, a İhi diz que a Layla desapareceu, os sensores da nave não a podem detectar em nenhuma parte na Terra. A Bloom diz: “Qual é o problema disto? Será que a Layla não pode visitar por conta própria este mundo?”, e o 14 diz que é perigoso, poder-se-ia meter em sarilhos e ela não tem um cartão de cidadão, isto é, podê-la-iam deter e encarcerar para descobrir quem é, uma coisa que a polícia nunca conseguiria, e acabariam por descobrir a 07 e todo o seu segredo. A Bloom diz: “Então por que é que nos trouxestes para cá? A Layla não é uma criança e sabe evitar os problemas, se queríeis que víssemos o vosso mundo, ela está a fazer exactamente isto, e se não queríeis arriscar-vos a ter problemas, não teríeis de ter-nos materializado!”, e o 14 diz: “Tens razão, mas também te tenho de dizer que isto é muito perigoso, o problema que temos não se pode resolver com magia como vós fazeis. Tendes os vossos poderes mágicos intactos, e se a Layla os utilizar, tudo se irá à merda!”. A İhi diz: “O 14 tem razão, isto não é um jogo, o nosso segredo é uma coisa séria. Faz falta encontrar a Layla o mais depressa possível, e para conseguirmos encontrá-la, todos temos de estar unidos. Agora não é momento para zangarmo-nos!”, e a Stella diz: “Com um feitiço encontrá-la-íamos bem depressa, será que posso fazer magia para encontrá-la?”. O 14 diz: “Se ninguém na Terra se aperceber, vai em frente, mas só nós podemos saber que tendes poderes mágicos, está bem?”, mas a Stella diz: “Queres que façamos as coisas da maneira chata, mas concordo. Mas tenho de dizer-te que não gosto nada deste mundo…” e prepara um feitiço de localização.

A Stella faz magia, e revela que a Layla se encontra em Roma. O 14 diz: “Chegou à Itália? Nada muito depressa!” e a İhi diz: “14, fica aqui com as Winx, o 0 e eu transportar-nos-emos a Roma para procurarmo-la”. Mas a Bloom interrompe-a e diz: “A Musa e eu também viremos, a Layla dar-vos-á mais ouvidos se estivermos lá também nós. Ademais, tu és o chefe desta nave, mas não nos podes dar ordens a nós, não estamos sob o teu comando. Faremos o que quisermos!”, e o 14 diz: “Bloom, nunca pensei em dar-te ordens, nem a ti nem às tuas amigas, só fazia-vos saber os perigos do facto que vós tenhais vindo ao nosso mundo. Trouxemos-vos para cá para que desfruteis, para darmos-vos um presente especial. Queremos que hoje seja um dia especial para vós, e num dia especial a gente está feliz. Sois as nossas personagens favoritas, gosto muito da vossa série, e já que temos a tecnologia para podermos materializar-vos, utilizámo-la para fazermos-vos felizes. Não queremos que as nossas personagens favoritas se zanguem connosco, isto é a coisa que menos quer um fã!”. A Stella diz: “Eu sei muito bem o que é ter fãs, e não me importo se ficar aqui a ver como trabalhais!”, e a Musa diz: “Se tu odeias trabalhar!”. A İhi diz: “Musa, Bloom e 0, o 14 enviar-nos-á a Roma, preparai-vos para o teletransporte!” e o 14 teletransporta eles três no ponto em que se encontra a Layla. A Stella diz: “Como funciona esta nave?”, e o 14 diz que esta é uma nave estelar com tecnologia bem mais adiantada do que a da Terra, e tem um motor de dobra com que a nave pode viajar a grande velocidade pelo espaço, mais depressa do que a velocidade da luz. O 14 diz: “Quereis ver mais uma coisa?”, e leva as raparigas à holocoberta…

Em Roma, a Layla está a explicar histórias sobre as suas aventuras das Winx a um grupo de gente, enquanto algumas pessoas estão a dizer: “Parece-se muito à verdadeira Layla, só que em carne e osso…”. Outras pessoas simplesmente dizem: “É uma rapariga muito gira…”. De repente a Layla diz que sabe dançar muito bem, e começa a dançar. Todos se surpreendem, até que a İhi, a Bloom e a Musa lhe dizem que vieram levá-las à 07. Mas de repente vem a polícia italiana, e um polícia diz à Layla: “Miúda, estás a estorvar a circulação por esta praça, se fazes favor, leva os teus amigos para outro sítio mais grande”. A Layla quer fazer magia contra o polícia, quando a Bloom diz: “Não se preocupe, ir-nos-emos embora. Mas você foi muito amável por dizer-no-lo”. A Layla diz: “Por que caralho é que viestes?”, e a Bloom diz: “Será melhor que voltemos à nave estelar, não achas?”. A Layla aceita, e a İhi telefona o 14 com o comunicador para que os teletransporte a bordo. Mas o 14 não contesta… Na 07, o 14, a Stella e a Flora estão numa holocoberta, numa simulação de Alfea. A Stella diz ao 14: “A Flora queria vir para cá e eu queria ir de compras, por que é que ficaste do lado da Flora?”, e o 14 diz: “Tinha de eleger, e ademais, vir para cá era mais sensato”. Então o 14 recebe um telefonema da İhi no seu próprio comunicador, dizendo: “Por que é que não respondes aos meus telefonemas à nave?”, e o 14 explica que levou a Stella e a Flora à holocoberta. A İhi diz que encontraram a Layla e têm de subir à 07, o 14 e as raparigas saem da holocoberta e o 14 teletransporta a İhi, o 0, a Layla, a Bloom e a Musa a bordo. Preparar-se-ão para enviarem as Winx para o seu mundo…

Na sala do super-computador da nave, a İhi explica que os cilindros gigantes desta sala são digitalizadores, com que as Winx poderão voltar para o seu mundo. As Winx dizem que gostaram do mundo real, mas têm uma missão e percebem por que é que têm de voltar. A Bloom decide fazer uma foto das cinco Winx com o seu telemóvel, para ter uma foto delas no mundo real. As Winx aproximam-se e a Bloom faz a foto, e depois dizem que estão prontas para voltarem para o seu mundo. A İhi prepara o programa, as Winx dizem adeus aos oficiais da 07 e a İhi envia a Bloom, a Stella, a Flora e a Musa para Magix. A Layla é a última, e pede desculpas aos oficiais da 07 por ter-se escapado. Mas diz ao 14: “Não fazia falta que tivésseis vindo a Roma à minha procura, prometi que voltaria e pensava voltar…”, e o 14 diz: “Não terias voltado se tivesses utilizado a magia para atacar aquele polícia!”. A Layla diz: “Quando a Layla Pelay promete uma coisa, certifica-se de cumpri-la. Prometi que voltaria, e teria voltado seja como for. Mas percebo que o vosso segredo teria sido revelado se não tivésseis vindo parar-me…”, e o 14 diz: “Aceito as tuas desculpas. Ver-nos-emos noutro dia, nalgum dia voltarei ao vosso mundo para visitar-vos e se quiserdes, podereis vir de novo para cá. Adeus!”. A İhi envia a Layla para o seu mundo, e nas portas de Alfea, a Tecna diz: “Não demorastes nem um minuto em voltardes, o que é que vistes?”. A Stella diz: “Agora explicar-te-emos tudo…” e a Layla diz à Bloom: “Sou a única que esteve menos momento com o 14, mas acho que eu sou a sua Winx favorita…”. Enquanto isso, no mundo real, o 14 olha a foto das Winx, já que a Bloom lha enviou antes de ir-se embora, diz: “Ver-nos-emos em breve, Winx…”, e o episódio termina-se.

Factos importantes

  • A Bloom, a Stella, a Flora, a Musa e a Layla vão para o mundo real.
  • Revelam-se os apelidos da Flora, a Musa e a Layla: respectivamente, os seus nomes completos são Flora Fernández, Musa Kimura e Layla Pelay.

Personagens

Dados interessantes

  • Este episódio foi produzido pela empresa Dýmapko e segue o estilo da série Planetes 3: utiliza o formato panorâmico (16x9), tem a canção de abertura depois duma parte de introdução (teaser), dura o mesmo do que duram os episódios de Planetes 3, e o título do episódio aparece após a canção de abertura na parte superior esquerda. O título aparece em catalão (mais grande), em italiano e em inglês.
  • Ademais, este episódio corresponde ao episódio 22 da temporada 4 de Planetes 3 (Materialização), isto é, as cenas são as mesmas.
  • Neste episódio revela-se que os habitantes do planeta Zenith estão ligados ao universo em que vivem, portanto não podem ir ao mundo real. Por isso a Tecna não se pode materializar no mundo real.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.